Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Imaginem-se a entrar numa sala relativamente escura. A sala é quadrada e, em toda a volta, há ecrãs gigantes. Há também uma divisão no meio que permite mais ecrãs, um para cada lado, com a possibilidade de andar à volta. Nesses ecrãs vão passando imagens, todos eles diferentes, mas todos eles mostram uma parte do todo. Esse todo é uma casa onde há várias pessoas, todas elas estão a tocar um instrumento e a cantar. Todos a mesma canção, mas cada um em seu ecrã. Percebemos que há uma mulher na sala, um homem na banheira, um grupo no alpendre, outros na cozinha. Vamos andando pela sala e vendo, em cada um desses ecrãs, uma parte desse todo. A música é melancólica, repetitiva, indolente, mas bonita, marca o tempo dos passos que damos à volta da sala e nos vai fazendo andar cada vez mais devagar. Mais pessoas entram na sala. Todas elas ficam surpreendidas, fazem um ar de espanto, mas depois entregam-se. Vão andado, vão vendo acontecer, com respeito, com ternura, até com carinho.

Isto que acabei de descrever corresponde ao que senti na exposição The Visitors, de Ragnar Kjartansson que tive a sorte de ver no Guggenheim de Bilbao no ano passado. Nunca cheguei a falar aqui dessa viagem pelo norte de Espanha porque foi uma vigem triste, mais de fuga que de prazer, mas teve coisas boas e momentos marcantes. Não sei porque hoje me apeteceu falar disto, mas apeteceu e, no fundo, não há melhor motivo para partilhar do que a vontade de o fazer. Ainda por cima, tenho que compensar o facto de estar há imenso tempo sem escrever aqui no blog.

Este vídeo mostra bem melhor do que eu poderia fazer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

De C. a 07.03.2015 às 10:52

e o corpo resistia a sair dessas duas divisões, enquanto dezenas de pessoas circulavam (a quiet joy :) )

-conseguiste ver a exposição de Braque? ("Les hommes sont aujourd'hui convaincus qu'ils volent" -que maravilha!)

De pedrices a 09.03.2015 às 09:50

Não, quando lá estive não havia nenhuma exposição de Braque :(

Comentar post



calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags