Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 

zweig.jpg 

Eu não sou muito dado às biografias. Se for de alguma figura histórica, ainda vá. Mas escritores, compositores, filósofos, etc… não. Prefiro a obra e, às vezes, até acho que saber alguns detalhes da vida das pessoas me estraga a experiência de usufruto da obra. Ok, isto é parvo. Mas tem sido assim.

Ora, se as biografias não são bem a minha praia, imagine-se a autobiografia.Então como é que eu vim parar a este livro, sim, uma autobiografia de Stephen Zweig? Tudo começou com o Ken Follett que me reacendeu o bichinho da história da Primeira Guerra Mundial. Do Follett passei para o A Guerra Que Acabou com a Paz e esse, logo no início, fez-me saltar para este.

E estou siderado.

Stepehen Zweig, de quem ainda só conhecia a belíssima Novela de Xadrez , trouxe-me aqui... um momento... sim, é isso...: um dos mais belos livros que li na vida. Fá-lo contando a história da sua vida numa perspetiva de europeu, de homem profundamente humanista que vê o continente perder-se nas duas guerras que o devoraram. Zweig assitiu a tudo numa tribuna de honra e depois numa de desonra (por ser judeu, por ser austríaco, por ser um intelectual, por ser um pacifista, por se recusar a odiar "o outro", por tantos motivos...).

Há episódios aqui que, provavelmente, ficarão comigo para o resto da vida: a carta que Zweig escreveu a Mussolini pedindo a libertação de um preso; a carta anónima que alguém lhe colocou no bolso aquando de uma viagem à Rússia, carta essa que lhe permitiu perceber o quanto lhe estava a ser ocultado; as amizades com grandes vultos, como Romain Rolland (é agora que me atiro de vez ao Jean Cristophe?), para dar só um exemplo; os anos de infância e a escola; a sua mania com o colecionismo; a sua vontade de fazer, de refazer, de reiventar; a comovente imagem que nos deixa o coração suspenso ao contar que a mãe, já com 80 e tal anos, teve que viver a humilhação de, por ser judia, não poder sentar-se nos bancos da rua para descansar um pouco.

Imperdível e incontornável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há quanto tempo eu andava para ler Stephen Zweig! E, na verdade, acho que não podia ter tido melhor introdução. Esta pequena novela é também uma pequena maravilha, uma enorme demonstração de concisão e de capacidade de criar uma atmosfera com pequenos elementos. No fundo, é uma pequena história sobre um episódio numa viagem de barco. No entanto, Zweig consegue incluir nela o fascínio do xadrez sem transformar isso em algo ilegível para não especialistas (um dos momentos mais exasperantes da minha história pessoal de leituras está nas páginas que Samuel Beckett escreveu sobre este jogo - e Beckett é um génio). Mas o xadrez é pretexto para um intenso relato sobre as atividades da Gestapo na Áustria e sobre a forma como ela interrogava "suspeitos".

Lê-se de uma vez, mas palpita-me que dura para sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)


calendário

Fevereiro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags