Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



guerra e paz III.jpg

Certos livros leem-se mais por obrigação do que por convicção mas, felizmente, no caso dos grandes clássicos, isso é quase sempre sinónimo de uma grande experiência. É difícil ler algo como este Guerra e Paz e não ficar impressionado. Desde logo, pelo rigor da reconstituição, o trabalho minucioso de construção de personagens e situações, a profundidade geral que se sente a cada passagem

Quem leu os meus outros posts sobre Tolstói sabe que eu nem sempre me senti convencido com ele. Tenho, evidentemente, o maior respeito pela sua obra, mas senti durante muito tempo que não era para mim. Até que cheguei à Karenina e tive que me render, mais do que render, ajoelhar. Com Guerra e Paz faço uma vénia profunda, mas volto um pouco à minha posição inicial. Dar-lhe-ia nota 20 se estivessemos a falar da qualidade, mas a minha sensação subjetiva não é assim tão boa. Sinto-me recompensado, mas também sinto que sofri bastante - são 4 volumes - para chegar ao fim.

Mas sim, é uma obra-prima, das maiores de sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

De C. a 29.07.2015 às 09:44

Olá, ainda ontem discuti sobre o facto de considerar o Guerra e Paz uma grande obra, de reconhecer o mérito Tolstói, mas de no fim não conseguir criar uma ligação com este título. Gostei sobretudo das discussões sociais, filosóficas, gostei até bastante das últimas 30 pp. (que a maioria dos leitores abominam) que funcionariam bem isoladas, como um ensaio sobre a história. De resto, fiquei com a impressão de que o Guerra e Paz é como um quadro, daqueles retratos da nobreza, mas é como se lhe faltasse na percepção do seu todo um toque específico (um pouco à Velasquez ;)). Não será um pouco por aqui que podemos entrar na eterna discussão Dostoievsky vs Tolstoi? ;) Boas Leituras

De pedrices a 29.07.2015 às 12:35

Olá C! Tinha saudades dos teus comentários, mas a culpa é minha, eu sei :(

Ora, pois! As últimas páginas funcionam bem isoladas, acho que é mesmo isso. Eu só não gostei delas ali porque acho que prejudicam o romance. Mas são muito curiosas se pensarmos nelas de fora.
Antes de entrar na discussão Dostoievski/Tolstói vou ter que ler o livro do George Steiner (que saíu há pouco em português), mas que tendo para o primeiro, ai isso não há dúvida...

De 222 a 30.07.2015 às 00:45

É, de facto, uma obra impressionante, mas também me foi muito difícil, não pela extensão mas pela falta de empatia com as personagens. Experimentei o mesmo com o Hadji Murat. Talvez seja uma questão de não os ter lido na altura certa (e talvez, daqui a uns anos, volte a eles para me tentar redimir, mas mesmo que não consiga, terei sempre a Anna Karenina e da Morte de Ivan Ilitch, que me conquistaram logo à primeira).

De João a 30.07.2015 às 03:21

Olá,
Eu ainda não li o Guerra e Paz, mas venho apenas dizer que, a mim, o livro de Tolstoi que me ganhou foi a Sonata de Kreutzer . Não é uma das "grandes" obras dele mas há qualquer coisa de trágico/fatídico escrito de uma forma que nos faz acreditar que estamos lá no local onde o narrador começa a contar a história, que me impressionou (e continua a impressionar).

Quanto a Dostoiévsky o livro que me conquistou foi Os Irmãos Karamazov . Há qualquer coisa de incrível nesse livro e há uma certa comédia nele que gostei bastante.

Quanto a Tolstói vs Dostoiévsky , não li toda a obra de nenhum dos dois, mas do que li ambos exploram o humanismo das pessoas com os piores defeitos e maiores virtudes a serem atenuados ou manchados com os pequenos detalhes da personalidade de cada personagem. Dostoiévsky tende a ser mais cómico em alguns pontos e tende a dar mais importância a moralismos religiosos/morais. Tolstói não se prende muito nisso a não ser de uma perspectiva egoísta de cada personagem.

Mas bem, falo sem ter lido tudo de todos. Aliás de Dostoiévsky li o Eterno Marido, os Cadernos do Subterrâneo e Os Irmãos Karamazov . De Tolstói li a Morte de Ivan Illitch , A Felicidade Familiar, Os Hussardos e a Sonata de Kreutzer . E é daqui que tiro a minha opinião, sabendo perfeitamente ser uma amostra pequena da obra de ambos.

De pedrices a 30.07.2015 às 14:13

Olá João, não me parece uma amostra nada pequena... Não li a Sonata, mas vai ter que ser.
Os Irmãos Karamazov são o livro que continuo a considerar o melhor livro que já li. Mas ainda me faltam tantos outros... O 222 tem razão, tens muita sorte de ainda ter o Crime e Castigo por ler. Adorava poder ter novamente a sensação de o ler pela primeira vez.

De João a 31.07.2015 às 03:17

Eu penso que vais gostar. A história consiste numa pessoa que... brincadeira. No spoilers. Aconselho também a ouvir a Sonata de Kreutzer (talvez saibas ou não mas é a Sonata de Violino nº 9 de Beethoven). Acrescenta à leitura.

De 222 a 30.07.2015 às 12:31

João: invejo-te a sorte, pois ainda tens a descobrir uma das melhores e mais famosas obras do Sr. D.: "Crime e Castigo"! É tão bom!

De João a 31.07.2015 às 03:14

Pois bem. É a famosa questão de nunca poder ler um livro pela primeira vez outra vez ou ouvir um disco pela primeira vez outra vez. É engraçado haver mais pessoas que sentem isso.

Mas bem, está lá à espera. Isto vai por impulsos. Há uns tempos só tinha lido o Eterno Marido e depois lá veio o impulso e após ter lido Tchekov e Nabokov lá ganhei coragem para os Cadernos do Subterrâneo e os Irmãos Karamazov. Agora não tenho lido. De todo. A rotina muda e eu demoro a conseguir voltar a ler, o que é pena, mas enfim. O próximo de Dostoiévsky será o Crime e Castigo então!

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags