Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



zimler

Há imenso tempo que acompanho o Richard Zimler (lendo notícias sobre ele, entrevistas, etc). Apesar de o estimar bastante por aquilo que tem revelado enquanto pessoa, nunca tinha lido nenhum dos seus livros. O que até era bom, é que agora estou com o problema de os querer ler todos…

Neste Goa ou O Guardião da Aurora vamos conhecer a família Zarco, judeus portugueses que vivem em Goa num tempo perigoso para eles, nos finais do século XVI, quando os judeus são expulsos de vários países e a inquisição lhes move uma perseguição implacável. Ora, é com esta família neste contexto que o romance ganha logo um interesse acrescido: podermos entrar num universo onde se juntam as culturas portuguesa, hindu e judaica. Zimler é de facto muito bom na forma como vai gerindo estes elementos, interligando-os de forma coesa.

O livro começa de uma forma bonita, quase lírica, e vai evoluindo até se tornar uma espécie de policial. Senti claramente que o meu próprio ritmo de leitura se ia adaptando. Li as primeiras dezenas de páginas devagar, saboreando, depois comecei a ler mais rapidamente e, nas últimas dezenas, já parecia que estava a ler Agatha Christie, ansioso por chegar ao fim. O final é, aliás, um exemplo de bom gosto e de boa execução. Lembra uma sinfonia que termina com uma nota perfeita, daquelas que ficamos a ouvir mesmo quando a música já acabou.

Há apenas um elemento um pouco desconcertante. Muitas das matérias introduzidas parecem demasiado modernas para aquele contexto histórico. A forma como as relações familiares se desenrolam, os diálogos cheios de tolerância e razoabilidade, tudo parece demasiado bom para ser verdade. Mas isso desculpa-se pelo que infinito interesse que tem mesmo assim e, na verdade, o resto do livro está cheio de momentos profundamente dramáticos, e alguns até atingem uma intensidade de poder fazer algumas pessoas mais sensíveis passarem um mau bocado. Estávamos nos tempos da inquisição, o terror andava à solta.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Vespinha a 17.01.2015 às 11:58

É uma excelente pessoa e um excelente escritor:

http://vespaaabrandar.blogspot.pt/2007/10/transparente.html


Tens de pegar em O último cabalista de Lisboa e A sétima porta, ambos envolvendo também a família Zarco.

Comentar post



calendário

Dezembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags