Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Às vezes opto por não falar dos livros de que não gostei, até porque não me apetece perder mais tempo com eles. Durante algum tempo foi isso que fiz com este: ou seja, nada. Mas tenho-me lembrado dele de vez em quando. No mínimo, sei que não lhe fiz justiça mas, no máximo, recomendaria com o aviso de que não vale a pena esperar mais do que aquilo que ele dá nas primeiras 20 ou 30 páginas. Quem estiver a gostar, que avance. Eu li-o sempre à espera de mais, sempre seguro de que me iria envolver, que iria acabar por ser conquistado. Mas não, não aconteceu nada disso. Foi uma leitura penosa. Mas não posso dizer que seja um mau livro, e compreendo que quem consiga criar empatia com aquele homem (a história gira à volta de Bjartur, um camponês que persegue uma vida em que consiga ser independente e não dever nada a ninguém) é capaz de achar uma leitura apaixonante. Pena que não tenha sido o meu caso.

Salva-se a Islândia, aprendi umas coisas sobre o povo e a terra, e isso até era o que mais queria.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

De 222 a 23.10.2014 às 23:44

Pois que também está na minha lista em espera (há anos) e não sei se, depois deste teu review hei-de começar por este ou pelo dos peixes...

De Vespinha a 24.10.2014 às 09:41

Também costumo insistir com os livros, mesmo quando não me prendem nas primeiras páginas... E quantas desilusões já apanhei!

De 222 a 24.10.2014 às 14:38

Idem!
:)

De Patrícia a 26.10.2014 às 12:11

Aconteceu-me o mesmo com O sino da Islândia.
Li, teimei e terminei mas não é para mim.

De Quero um Livro a 28.12.2014 às 16:52

Estou a acabar O Sino da Islândia e estou a sofrer do mesmo mal. Não é que seja mau, porque acho sinceramente que não o é, mas é... à falta de melhor palavra, seco. É difícil de criar empatia com a história. Será da tradução? Estou como tu, ao menos aprendi um pouco sobre a Islândia, razão que me levou a comprar o livro.

De pedrices a 29.12.2014 às 10:33

Por acaso, "seco" parece-me mesmo uma excelente palavra. Já é o segundo comentário sobre esse livro. Se até podia arriscar, cada vez me parece melhor não...

Comentar post



calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags