Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A caminho do fim

03.06.14

Nem sempre os nossos amigos ficam connosco até ao fim. Isto porque, apesar de o Pico aqui estar, há algum tempo que o cérebro dele tem vindo a degradar-se e alguns sinais de senilidade são agora evidentes. Por isso, imagens como esta são irrepetíveis. Mas algo pior está a aparecer e, por isso, chegou a hora de tomar a decisão.

Espero ter-lhe dado uma vida digna e feliz; agora, tenho a obrigação de fazer ainda mais: deixá-lo descansar e lembrá-lo enquanto for capaz.

Dentro de dias, passará a ser uma das mais belas recordações da minha vida, mas viverei também um dos momentos mais terríveis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


16 comentários

De 222 a 04.06.2014 às 08:34

There is sorrow enough in the natural way
From men and women to fill our day;
And when we are certain of sorrow in store,
Why do we always arrange for more?
Brothers and sisters, I bid you beware
Of giving your heart to a dog to tear.

Buy a pup and your money will buy
Love unflinching that cannot lie–
Perfect passion and worship fed
By a kick in the ribs or a pat on the head.
Nevertheless it is hardly fair
To risk your heart to a dog to tear.

When the fourteen years which Nature permits
Are closing in asthma, or tumour, or fits,
And the vet’s unspoken prescription runs
To lethal chambers or loaded guns,
Then you will find–it’s your own affair–
But … you’ve given your heart to a dog to tear.

When the body that lived at your single will,
With its whimper of welcome, is stilled (how still!)
When the spirit that answered your every mood
Is gone–wherever it goes–for good,
You will discover how much you care,
And will give your heart to a dog to tear.

We’ve sorrow enough in the natural way,
When it comes to burying Christian clay.
Our loves are not given, but only lent,
At compound interest of cent per cent.
Though it is not always the case, I believe,
That the longer we’ve kept ‘em, the more do we grieve:
For, when debts are payable, right or wrong,
A short-term loan is as bad as a long–
So why in–Heaven (before we are there)
Should we give our hearts to a dog to tear?

Rudyard Kipling (1865-1936)

De Magda L Pais a 04.06.2014 às 08:52

Acima de tudo, o que vai fazer, é uma grande prova de amor pelo Pico. Ficarão as recordações duma excelente vida em comum, e isso ninguem vos pode tirar

De marta-omeucanto a 04.06.2014 às 09:21

É sempre difícil quando estamos afeiçoados aos animais que fazem parte da família.
Eu tive uma gata durante uns 14 anos mas ela ficou muito doente e já não havia nada a fazer. O meu pai queria dar-lhe o "descanso" que, tal como para o Pico, era o melhor a fazer. Mas a mim custava-me muito. Era quase como se estivéssemos a rejeitá-la só porque já não tinha hipóteses. (In)Felizmente, ela faleceu naturalmente nesses meio tempo em que decidíamos o que fazer.
Hoje, compreendo que não era uma rejeição, era uma forma de não deixar perdurar o sofrimento dela.
Ainda assim, e agora que tenho novamente uma gatinha, espero nunca ter que tomar essa decisão.
Força!

De m-M a 04.06.2014 às 09:24

Ele sabe que foi muito amado!
Força e um beijinho!

De Gaffe a 04.06.2014 às 10:16

Eu gosto do Pico. Passei subitamente a gostar.

Chamava-se Bórgia. Era a minha maior amiga. A decisão que agora tens de tomar, passou por mim também.
Continuo a chorar, como se a todos os instantes me invadisse um buraco negro.

Um beijo para o Pico.

De Anónimo a 04.06.2014 às 10:45

Caro Pedro
Conheci o Pico ainda ele estava com saúde, embora já tivesse algumas crises. Sei que o último ano tem sido difícil.
Ontem, quando entendi o que era melhor para o Pico (não entendi), fiquei angustiada. Também eu criei afeto por este fiel amigo, que é dócil e inteligente. Recordo o primeiro Natal em que eu lhe ofereci uma prenda embrulhada (um osso), ele cheio de entusiasmo, desembrulhou-a e deu-me a sua pata, como que a agradecer.
Pedro, compreendo como deve ser difícil tomar uma decisão mesmo sabendo ser a única que faz sentido.
Sou de lágrima fácil, e esta foto e o seu texto deixaram-me comovida. Gostava muito de dar uma festinha ao Pico, porque ele tem percorrido connosco um pedaço do caminho, e merece muito o meu carinho.
Um beijinho
Lídia

De Paula Lavínia a 04.06.2014 às 12:00

Adoro essa foto...
Pedrinho, que não te restem quaisquer dúvidas de que lhe deste uma vida boa, muito feliz e repleta de muito amor! E digna até ao fim... prova disso é este teu último ato de amor, que por mais difícil que seja para ti é o que este teu amigo de uma vida necessita para ter o descanso merecido, com paz.
Força amigo... Beijo no coração e abraço bem apertadinho!

De Mario a 04.06.2014 às 12:05

O nosso cão... a eterna paixão da minha sogra. Teve uma vida feliz sim. Será sempre o nosso cão...

De Sara a 04.06.2014 às 12:10

Saudade tem rosto, nome e sobrenome.
Saudade tem cheiro, tem gosto...
Saudade é a vontade que não passa. É a ausência que incomoda.
Saudade é a prova de que TUDO valeu a pena…

De Diogo Ferreira a 04.06.2014 às 15:38

E uma decisao dificil, muito dificil mesmo, sei que para ti deve ser das decisoes mais dificeis que tomas-te pedro. Lembro-me de quando era miudo e levava o pico a rua, passavamos horas na brincadeira os 2 com ele sentia algo que nao sei explicar, era um amigo daqueles para o qual nao ha palavras. Eramos muito amigos, e vamos continuar a ser pois vou guarda-lo para sempre no meu coraçao pk amigos destes so temos uma vez na vida. Força primo

Comentar post


Pág. 1/2



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags