Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

Há livros assim, lêem-se pelo conteúdo, por tudo aquilo que neles se passa e que pode ser extraordinário. Pena que, em alguns casos, como é o deste, não se possa também retirar dessa leitura o prazer estético, ou intelectual, que normalmente é dado pela grande literatura. Outras vezes, como também é o caso, a forma estraga o conteúdo.
 
Nós, até pode ser interessante enquanto documento. Podem-se tirar as mais variadas lições a partir deste livro: está cheio de exemplos poderosos que fazem reflectir. Não é preciso explicar muito, note-se que esta é a obra que inspirou o 1984 de George Orwell. Em Nós encontramos, no ano 3000, uma sociedade tutelada por um Estado Único. As pessoas passaram a ser números e tudo é controlado, a hora de dormir, de fazer exercício, ou de ter relações sexuais.
 
O narrador desta história escreve para nós – este é um dado muito curioso, embora o facto de o próprio o sublinhar como original lhe estrague um pouco o efeito. Então, o que temos é alguém, no ano 3000, a escrever, não para os seus contemporâneos, ou para os que ainda estão por vir, mas sim para as pessoas que viveram antes, os “antigos” (o livro foi escrito por volta de 1920).
 
No entanto, não recomendo este livro a ninguém. Tem interesse pelo conteúdo, tem interesse discutir aquilo que nele se passa, tudo bem. Mas lê-lo, pensar nele como uma experiência esteticamente agradável, não consigo. O uso exagerado das reticências, torna o texto tão irritante que, mais para o fim, já não há paciência para o discurso entrecortado, hesitante e, em termos estilísticos, incompetente. Quase não há página que não apresente reticências e, muitas vezes, mais do que uma vez…
 
Depois há também a forma como a história se embrulha, perdendo-se em si própria, tornando-se confusa e forçada.
 
Se este livro inspirou o 1984, fique-se então por esse. Ou, também muito melhor, O Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley, que eu acho que faz tudo o que Zamiatine tenta fazer aqui, mas faz bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

De livros2amao a 22.06.2009 às 12:35

Gostei de 1984, de Huxley aind anão li, mas este despertou-me a atenção. Só lendo para tirar a sminhas conclusões. :)

De pedrices a 24.06.2009 às 01:08

Então, depois passa por cá, para contares o que achaste :)

Comentar post



calendário

Abril 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags