Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Já disse aqui que Creta é uma ilha que tem um pouco de tudo para todos. E mesmo eu, que não sou propriamente um amante de praia, não podia ficar indiferente às maravilhas que a ilha oferece.

Confesso que tinha alguma expetativa, por causa do que tinha visto nos guias, mas estava longe de pensar que pudesse ser tão bom ir à praia. Tudo começou com um pequeno mergulho:

onde percebi logo que, para além da temperatura da água e da sua limpidez, o mais impressionante estava lá dentro. Nunca fiz mergulho mas, em Creta, nunca fui nadar sem óculos para poder ver o fundo. Os peixes e as rochas veem-se quase tão bem como se não estivessemos na água, o que é impressionante e lindo. 

Depois, há as praias dos resorts que estão tão cheias de chapéus e espreguiçadeiras que é quase impossível encontrar um espaço. São bonitas, mas dessas só me apetecia fugir.

O melhor é há sempre uma outra praia, e muitas praias desertas. Mas há duas que superam tudo (e ainda houve umas quantas que ficaram por ver):


Elafonisi

 

Elafonisi fica no extremo sudoeste de Creta. Para lá chegar, é preciso ter em conta a estrada, a qual não sendo difícil por aí além faz com que se perca imenso tempo.

Elafonisi é uma pequena ilha mesmo em frente à praia. E é quase o que eu chamaria uma ilha-praia. Vou começar por mostrar uma foto que não é minhas mas onde se pode ver de cima, o que é essencial para perceber a “lógica” do sítio.

 

 

Como se vê, a distância entre a ilha e a praia não é grande. E isso torna tudo muito mais interessante. A profundidade da água é mínima e, portanto, podemos passar de um lado para o outro andando a pé. Ora, este ritual de passagem, por ser tão estranho torna-se deslumbrane, pela cor da água, pela nitidez com que se consegue ver o fundo, pela mistura do azul e do verde. Passando para a ilha, é intressante passear nela, indo até à ponta. Pelo caminho, que é sempre praia pode-se parar para um mergulho em qualquer lado. Está tudo cheio de rochas, mas vê-se tão bem que acaba por não ser minimamente perigoso. Há areia cor de rosa, um fenómeno geológico que não sei explicar mas que torna tudo quase mágico. Nadar aqui é simplesmente espetacular, pela temperatura da água, pelos peixes que se podem ver, pela delícia da paisagem dentro e fora de água. Foi uma experiência inesquecível.

 

Balos

 

Belos é outra ilha junto à frente da praia, mas esta no extremo noroeste. Aparentemente, muita gente vai para lá de barco. Mas como a minha base era Kissamos-Kasteli, estava a uma pequena distância de carro. Por isso lá fui.

A primeira surpresa foi que, de repente, acabou a estrada e tinha que se pagar 1 euro para continuar. Tudo bem, há de valer a pena. Os 5kms seguintes foram nas condições que se podem ver na foto abaixo. Basicamente avançar devagar, muito devagar. Depois, estacionar e fazer o resto do percurso a pé (uma meia hora a descer para a praia - o que tem sempre como contrapartida haver uma outra meia hora para subir).

 

 

Mas eu não tinha dúvidas de que o esforço seria recompensado. Logo que se começa a descer vê-se isto:

 

 

 

 

E é um bocado como se o mundo parasse. Ao contrário de Elafonisi aqui não só podemos ver de longe e de cima, como somos obrigados a fazê-lo. Quando aqui cheguei tive pena de quem opta pelo barco. Mas quem não vê é como quem não sabe (pois… o provérbio até é capaz de ser ao contrário, mas aqui faz mais sentido assim). A descida até à praia torna-se bastante perigosa porque não se consegue olhar para o chão com atenção, só apetece ficar a olhar para a ilha.

Para além desta praia, pode ver-se na imagem que há uma outra, noutra ilha - fica para a próxima.

Lá em baixo, mais uma vez, passa-se para a ilha a pé. Aqui a água é mais funda, chega a passar da cintura, nada de preocupante. O resto, é entrar na água, nadar sem nunca perder o pé, e pensar que as Caraíbas devem ser o máximo, mas eu fico-me por aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

De Vespinha a 17.11.2013 às 09:57

Sem palavras... É lindo.

De Lídia a 25.11.2013 às 12:22

Após um ano de trabalho, desejamos sempre férias agradáveis. A Grécia deve ser um lugar encantador. As fotos estão maravilhosas. Também hei-de ir de férias para essas ilhas, porque eu adoro mar calmo e água com temperatura tépida.

De 222 a 09.01.2014 às 23:01

E Rhodes, pá? Não contas?

Comentar post



calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags