Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

Se me perguntarem sobre o que é este livro, terei dificuldade em dizer mais do que “ah e tal é sobre um tal de Zenão que anda de um lado pro outro e é uma espécie de médico-filósofo-alquimista…”. Pois, a verdade é que a história, em parte, me passou ao lado. Porém, ao contrário do que se possa pensar, não foi por não gostar. Este livro é, de muitas maneiras, um livro perfeito. A escrita é absolutamente extraordinária, pelo que o efeito estético das frases, às vezes, nos distrai completamente do seu significado. Dei por mim a reler frases só pelo prazer de ver as voltas que elas davam, apercebendo-me depois que nem sequer tinha ainda percebido o significado.

Mas isto é problema meu, que me distraí. Porque o livro tem uma história e ela vale bem a pena. Não fosse a erudição da escrita e até podia ser uma espécie de thriller histórico. Passamos pelo medo da inquisição, dos costumes bárbaros, da insegurança física e psicológica: mas também vemos o despontar do interesse pela ciência, da redescoberta religiosa e da resistência ao movimento reformista. Yourcenar faz uma trabalho notável de linguagem (e a tradução reflete um cuidado invulgar) e parece que estamos a ler um livro escrito na altura dos acontecimentos, ou seja, no século XVI.

Zenão, o personagem que acompanhamos nesta obra, é um homem que se atreve a pensar livremente. Pode parecer fácil, tem-se tornado mais fácil, mas não o era seguramente quando os primeiros homens se atreveram a fazê-lo. Zenão foi um deles e, neste livro, serve-nos de ponto de referência para vários outros, os reais.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

De Electronic Jazzy Girl a 21.12.2011 às 12:20

Marguerite Yourcenar é uma escritora de quem ainda não li nenhum romance mas que pus há algum tempo na minha lista das próximas descobertas.

A descrição do Pedro deste romance cativou-me mas gostava que me desse a sua opinião sobre que título deverei escolher para inaugurar as leituras desta escritora.

Uma pergunta difícil, bem sei, pois o primeiro livro que lemos de um autor é, por norma, o mais decisivo... Quando não me cativa, não costumo repertir!
Em contrapartida, se gosto do 1º livro que leio de um determinado escritor, quero repetir e, mesmo que não goste tanto do 2º, não desisto deste escritor.
Porque os bons livros marcam para sempre!

De pedrices a 21.12.2011 às 19:03

Muito obrigado por este e pelos outros comentários. Estou habituado a estar relativamente sozinho com o meu pedrices. Foi uma agradável surpresa ler os seus comentários.

Eu posso dar a minha opinião, mas ela vale o que vale... No caso da Yourcenar não há outra resposta que não seja As Memórias de Adriano, um livro maravilhoso. Não é fácil mas é fantástico. Talvez seja melhor começar por aí do que pelo A Obra ao Negro. Mas, já agora, há um pequeno livro de Contos Orientais da Yourcenar. Nunca li mas, como são contos, pode ser interessante como introdução.

De Electronic Jazzy Girl a 22.12.2011 às 11:37

Olá Pedro,

Obrigada pela resposta e sugestão.
Confesso que vai de encontro à que tinha. Quando se fala em Marguerite Yourcenar, associa-se imediatamente a "Memórias de Adriano".
Tenho-o lá em casa (há anos, da minha Mãe) e vou certamente lê-lo, talvez durante 2012.

Ontem comecei "O Fiel Jardineiro", de John Le Carré.
Gostei do primeiro capítulo que li. É uma história diferente das que habitualmente leio, um género mais policial e de suspense mas que estou a gostar de descobrir. A escrita é de qualidade e isso corresponde aos meus requisitos.

O livro de Contos Orientais que também sugeriu, susciptou-me interesse. Não tanto por se tratar de contos, género literário de que não sou particularmente fã, pois gosto de histórias mais longas, mas pela componente oriental, que me atrai conhecer. Já agora, dou-lhe a conhecer o facto de Haruki Murakami ser um dos meus escritores favoritos.

Antes de terminar, digo-lhe que tenho especial apreço pelo seu blog. O “pedrices” está na pequenina lista dos que visito com a regularidade que o tempo me permite.
As suas opiniões agradam-me e algumas coincidem com as minhas. E temos essa paixão em comum, que são os livros!

Boa sorte e continue. Eu continuarei a lê-lo e a deixar os meus comentários quando me for possível e oprtuno.

De pedrices a 26.12.2011 às 11:54

Obrigado pelas simpáticas palavras. É um prazer tê-la por cá.

Em relação ao Le Carré, nunca li. Mas vi O Fiel Jardineiro e achei muito, muito bom.

Já li algumas coisas do Murakami e ando cheio de vontade de ler o 1Q84. Não me deve escapar em 2012. Tenho saudades de ler algo que seja do estilo do Kafka à beira mar, que adorei.

Boas Festas!

De Electronic Jazzy Girl a 27.12.2011 às 17:35

Olá Pedro,

Obrigada. Para mim também é um prazer vistar o seu blog.

Depois de ler o livro, tenciono também ver o filme. Já ouvi várias críticas de diferentes pessoas e todas foram unânimes em dizer que é um óptimo filme.
Estou a gostar do livro.

Quanto a "1Q84", já o tenho à espera na prateleira, desde escassos dias após o seu lançamento.
Tal como o Pedro, está na lista dos livros que faço tenções de ler em 2012.
"Kafka à Beira Mar" é, na minha opinião, o expoente máximo dos 10 livros que li até ao momento de Murakami.
Já se diz que "1Q84" é a obra-prima do escritor.
Vamos ver se, de facto, desmorona da minha lista, esse lugar que actualmente é ocupado por "Kafka à Beira Mar".

Cá trocaremos opiniões, durante 2012, depois das nossas leituras.

Continuação de Boas Festas!

De Electronic Jazzy Girl a 23.12.2011 às 15:12

Desejos de Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

De paty a 08.10.2015 às 16:45

vc nao esta sozinho...tenho 39 e comecei com a obra em negro em 1989...olha quanto tempo, e tudo que vc descreveu eu senti......dali pra frente tenho um caso de amor com essa escritora, tenho a maioria dos livros dela e viajei ate roma e grecia pensando nela, levando na bolsa memorias de adriano...pequena alma terna e flutuante...anumula vangula blandula....no castelo de santalgelo em roma, mausoleu desse imperador.....adorei podemos falar mais sobre as obras dela!

De pedrices a 08.10.2015 às 20:14

Obrigado pelo comentário!

Espero que possa ter visto os outros posts que escrevi sobre ela e as minhas "viagens com ela presente":

http://pedrices.blogs.sapo.pt/67791.html

http://pedrices.blogs.sapo.pt/67093.html

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags