Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Daqui a um mês vou fazer um pequeno city break à cidade que há mais anos quero conhecer. Preparação:

                - ver as séries: Forbryldesen (The Killing) e Borgen

                - ler Kierkegaard

                - ler um livro sobre a história do país

 

Chega para perceber onde vou?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O ponto de partida deste livro não podia deixar de me chamar a atenção: houve um período do tempo, no século V a.c. em que um homem poderia, ao longo da sua vida conhecer figuras tão ímpares como Zoroastro, Péricles, Confúcio ou Buda. É improvável, evidentemente, desde logo porque o espaço físico que seria necessário atravessar para conhecê-los era incrivelmente grande (hoje seria fácil mas, na altura, devem ter sido poucos, os que alguma vez foram da Grécia até à China, passando pela Pérsia e pela Índia). Portanto, Gore Vidal precisou de criar uma forma de conseguir tornar esta história possível. Para isso, criou o personagem Cyrus Spitama, neto de Zoroastro que, ao longo da vida, ao serviço dos reis persas, vai viajar pelo mundo enquanto embaixador. A partir daqui consegue estruturar a história em vários eixos:

- Cyrus, como neto de Zoroastro, tem um interesse particular na religião e, em particular, no enigma da Criação. No fundo, aproveita as suas viagens, e quem vai conhecendo, para inquirir sobre a origem do mundo. Desse ponto de vista, o livro acaba por ser uma busca que tem como interessante resultado dar-nos uma síntese de religiões comparadas.

- Cyrus nasce na Pérsia e está muito bem posicionado na sociedade, o que lhe permite estar perto dos decisores nomeadamente os reis Dário e Xerxes. As suas observações, feitas a partir desse prisma, dão-nos uma visão crítica e diferente de um período que estamos habituados a ver do ponto de vista ocidental (ou dos gregos, que olhavam para os persas como inimigos e bárbaros)

- A observação que Cyrus faz dos sítios por onde passa é-nos dada, muitas vezes, em forma de diálogos, pelo que são os próprios “locais” (da Índia, da China, etc) que nos apresentam e explicam os seus hábitos e costumes. Cyrus não deixa de ser um observador-comentador mas dá espaço para que o ponto de vista seja o do “outro”

O resultado final é, sem surpresas, desigual. O livro tem momentos muito bons. Os tempos que Cyrus passa com Confúcio são, para mim, o melhor da obra. É aí que o livro ganha alguma alma, no entanto, já está perto do fim. De resto, a ambição de abarcar tal extensão geográfica num tempo tão remoto faz com que a história seja por vezes excessivamente esquemática. E, paradoxalmente, acaba por ter momentos profundamente aborrecidos por servirem para dar consistência ao que vem a seguir - são necessários, reconheço, mas afetam o equilíbrio do romance.

Não encontrei este livro em português, pelo que li no original. Não sei o suficiente de inglês para perceber se há ali um trabalho de fazer soar a “antigo”. Mas que tive alguma dificuldade em acompanhar, lá isso tive.

Um livro como este é um feito notável. Está cheio de defeitos, e é preciso ter um cuidado muito grande para não confundir a ficção com a história (até porque nem a história se entende em relação a muito do que é relatado aqui, em particular no que diz respeito à Índia e à China). Mas enriquece quem o lê, mesmo que, como me aconteceu, se demore vários meses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags