Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há sempre um problema em ler história recente. Neste caso, ler história que ainda está a acontecer. Mas, pior que isso, é não ler nada e esquecer completamente a mais básica ordem cronológica. Todos os dias vejo gente a falar da situação política, ecconómica e social sem um mínimo de rigor ou de verificação factual. Mas, enfim, vivemos num tempo em que o protagonismo dos treinadores de bancada atingiu dimensões insuportáveis. Mas adiante, este post não é sobre isso.

 

Gavin Hewitt, editor para a Europa da BBC, escreveu neste livro uma história da crise europeia dos últimos 4 ou 5 anos. Ou seja, aqui conta-se a história de como a Espanha, a Irlanda e a Grécia se afundaram e necessitaram de resgates financeiros. Também conta sobre Portugal mas parece mais um parêntesis do que outra coisa qualquer quando comparado com o destaque dos países referidos.

 

A estrutura, embora com o mérito de querer ser temática e “original”, acaba por enfraquecer o livro. O autor tenta levar-nos a ver a crise a partir de ângulos diferentes. Ora, o ponto de vista é a Irlanda, ora é a Grécia, ora é Itália. O problema é que estes pontos de vista cruzam acontecimentos e, portanto, algumas vezes vemos a mesma coisa a ser explicada em mais do que um capítulo, e sem que o tal ponto de vista acrescente algo de interessante ao acontecimento. Cheguei a ter a sensação de que já tinha lido páginas inteiras noutro capítulo, o que não é nada bom. Mas a verdade é que a história é contada de forma tão entusiasmante que depressa se fica novamente empolgado com o que vem a seguir.

 

Acho que este livro serve para muita coisa:

 

- explica como é que se processam muitas das decisões a nível europeu (era tão bom que as pessoas percebessem a complexidade do assunto em vez de ficarem pela crítica fácil de que “eles não fazem nada” ou de que a Merkel é a “má” e pronto)

 

- demonstra como os povos dos países intervencionados beneficiaram e abusaram de uma série de facilidades e como isso os colocou na posição em que se encontram. Há uma coisa que me arrepia mais do que tudo na forma como as pessoas reagem ao que aconteceu: o dizer-se que a culpa é dos políticos e que o resto da população é inocente. Bom, os exemplos são mais que muitos, mas no caso grego até fazem rir, fazem mesmo! A forma como os gregos fugiam (e fogem) aos impostos é uma das razões para que o país esteja como está. Mas, lá como cá, toda a gente diz que a culpa é SÓ dos políticos (lá não sei, mas em Portugal até há quem aponte o simplório dedo a apenas um deles, seja Sócrates, seja Cavaco ou, melhor ainda, Passos, mesmo que só tenha vindo depois)

 

- revela a forma como os grandes beneficiados dos exageros do sul foram os países mais ricos e como é que eles reagem a querer disciplinar aqueles que ajudaram a exagerar

 

- Hewitt também se detém em alguns apontamentos mais biográficos sobre as grandes figuras da Europa Merkel, Sarkozy, Papandreou, etc. E, para quem quiser rir, rir muito (ou talvez chorar, chorar muito), até tem o Berlusconi…

 

No balanço final, é uma leitura absorvente e profundamente interessante. Não é um livro com uma tese nem toma, por aí além, posições. Mas ajuda muito a quem quiser construir uma opinião fundamentada, com alguma análise histórica e, acima de tudo, bom senso. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Tags

mais tags